Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Imagem
Por Carla Giglio
TOC ou Transtorno Obsessivo-Compulsivo, quantos de vocês já não ouviu falar sobre o transtorno!? Atualmente, sabe-se muito mais sobre o TOC, do que sabiam há poucos anos atrás...talvez “saber” nem seja a expressão mais adequada, mas é certo que a sigla hoje em dia é bem mais conhecida do que há tempos atrás, seja através de conhecidos/familiares, filmes, reportagens, até mesmo como um dos conteúdos nas aulas de psicologia de diversos cursos de graduação.
Repetições, regras, rituais, manias...todos esses são sinônimos pra um dos sintomas principais do TOC. É curioso ver como isso é parte do dia a dia das pessoas (com ou sem transtorno), pois muitas das que já ouviram falar, sempre se identificam de alguma maneira e já se dão o diagnóstico. Provável que pelo fato de ser psicóloga seja um facilitador, pra não dizer um chamariz, para que as pessoas me procurem com seus diagnósticos prontos, mas é provável que isso já tenha acontecido entre alguns de vocês também:
“Sabe, …

Mercedez com Z - Psicólogo - Adriana Nunes e Similião Aurélio

Você sabe com quem está falando? [Video]

Imagem
Para o povo que adora uma "egotrip" e acha que há alguma vantagem na vida em ser arrogante (desculpe, mas ate hoje nao consegui encontrar umazinha só que valesse a pena), um video que mostra muito bem a nossa significancia...

Vale conferir!

 Mario Sergio Cortella - Você sabe com quem está falando?

Filósofo Mario Sergio Cortella

A Diferença entre Psiquiatra, Psicólogo e Psicanalista [Patrícia Lopes - Equipe Brasil Escola]

Texto de Patricia Lopes, retirado do site www.brasilescola.com, explicando de forma objetiva
A Diferença entre Psiquiatra, Psicólogo e Psicanalista (na integra)

" O termo “psi”, bastante utilizado pelas pessoas, muitas vezes pode ser permeado de confusão quanto aos significados, principalmente quando se refere aos profissionais indicados por este termo: psiquiatra, psicólogo ou psicanalista.

O psiquiatra é um profissional da medicina que após ter concluído sua formação, opta pela especialização em psiquiatria. Esta é realizada em 2 ou 3 anos e abrange estudos em neurologia, psicofarmacologia e treinamento específico para diferentes modalidades de atendimento, tendo por objetivo tratar as doenças mentais. Ele é apto a prescrever medicamentos, habilidade não designada ao psicólogo. Em alguns casos, a psicoterapia e o tratamento psiquiátrico devem ser aliados.

O psicólogo tem formação superior em psicologia, ciência que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o c…

Terapia. Que bicho é esse?! [Dicas Importantes para escolher um terapeuta]

Imagem
Por Angélica Prazeres


Então deixa eu te explicar essa história de psicologia, psicoterapia, psiquiatria, terapia e análise serem a mesma coisa ou não.  
O post hoje é para tentar esclarecer e tirar dúvidas  de uma vez por todas sobre a confusão desses termos.

Primeiro de tudo, não, NÃO se tratam da mesmíssima coisa. 
Todas essas coisas se referem a: um jeito de tratar pessoas que estão vivenciando algum tipo de sofrimento, no caso estamos nos referindo ao sofrimento psíquico (mental, psicológico, na cabeça, na alma...pode escolher o termo que preferir ;). 

De uma forma bem prática e resumida, o psicólogo fez faculdade de Psicologia, o psiquiatra fez faculdade de Medicina e depois fez um curso de residência médica que lhe conferiu o título de Psiquiatra.

Psicólogo, não medica nenhum paciente, não é permitido. 
O Psiquiatra, neste curso de residência em Psiquiatria, basicamente aprende como (e com o que) medicar os pacientes diagnosticados com algum Transtorno Mental.




Esse nome, "Transtorn…

Carência Afetiva [Programa]

Imagem
Programa Saia Justa do Canal GNT conversa sobre Carência Afetiva.




Link aqui:

Saia Justa Carência Afetiva (2 de 3)

Como fortalecer a razão?[Flavio Gikovate]

Imagem
Buscando equilíbrio para os seus pensamentos?!

Dicas do psicoterapeuta Flávio Gikovate sobre como fortalecer a razão.




Link aqui:

Como fortalecer a razão? Flávio Gikovate

Transtorno de Ansiedade Generalizada: o problema do "E se"

Imagem
Por Carla Giglio
Uma grande verdade é que a nossa vida está bem longe de ser uma constante, um gráfico de linhas retas, onde não existem variáveis. Parece um pouco matemático pensar assim, não é mesmo?! Muitos de nós, quando fazemos nossos planejamentos, podemos acabar em um raciocínio lógico/matemático demais, que implica em acreditar que qualquer ponto que não se encaixe nessa reta, deva virar uma preocupação a ser bem pensada.
Ora, mas uma preocupação sugere um problema...um problema deve ser solucionado!
Correto. Concordo com você que se existe um problema, devemos buscar a solução dele, mas será que toda preocupação é um problema a ser resolvido?
Saiba você que preocupar-se é algo que faz parte de nossas vidas, inclusive 38% das pessoas se preocupam todos os dias, e sem contar que uma parcela dessas pessoas se consideram preocupados crônicos. E se o negócio é crônico, é bom se preocupar! A partir do momento em que os seus dias são marcados por ansiedade demais, preocupação co…