Essa tal felicidade...

Gente, que branco na minha cabeça para falar de felicidade.

Acho algo tão abstrato e simples, mas ao mesmo tempo tão difícil de pensar qual é o meio de alcançá-la. 

E desde o momento que conheci a TCC (Terapia Cognitivo-Comportamental) eu vinha me perguntando porque nunca passou na cabeça de ninguém ensinar na escola como atingir a tal felicidade. 
Não é esse o objetivo maior de todos nós? 
Tem algo mais relevante para ser aprendido?
Ou ao menos para ser apresentado? 

E aí eu estudei, estudei, estudei e só um tempão depois eu passei a entender um pouquinho mais porque é tão difícil ENSINAR felicidade. Como bem dizem por aí: 



E agora eu continuo me perguntando porque "cargas dágua" é tão difícil ser simples.

Lendo um livro (ótimo) sobre Felicidade - "Florescer - do Martin Seligman" - comecei a me dar conta que, de fato, tudo que na minha vida é simples, me traz serenidade. E serenidade me traz bem-estar. E bem-estar é o sentido da vida para mim. 

Chegar a essa conclusão para mim é como ter ganho na loteria...não, é melhor que isso, porque no meu caso ganhar na loteria não faria minha vida mais fácil ;).

Mas aí você entra na neurose de fazer escolhas simples. Pô, mais o que é uma escolha simples? Como vou ter certeza das consequências dessa escolha? 

Eu não leio o futuro, difícil saber...

Eu não leio o futuro, mas ao invés disso, eu aprendi a prevê-lo com uma margem de erro bem aceitável (graças a TCC, à educação invejável que tive dos meus pais e às boas e más companhias que passaram na minha vida). 

Hoje eu gasto um tempo maior ao decidir com que coisas ou pessoas eu vou me engajar, me entregar completamente sem me dar conta do tempo. 




Acho que é muito óbvio para todo mundo que estar aberta a viver momentos agradáveis é uma premissa para felicidade. 

Parece óbvio e simples, mas vejo tanta gente de picuinha, entretida em alimentar o próprio ego vendo os outros desconfortáveis. E isso é diário, acontece em maior e menor grau, escondido ou estampado, em todos os lugares...trabalho, escola, rua, casa... 

Bom, com uma vida agradável, comprometida com algo que tem sentido para você, fica mais simples chegar a realização.
Olha a Felicidade aí, junção dessas coisinhas tão simples e que nos demandam tanto a cada minuto de nossas vidas.

Mas eu continuo cheia de interrogações esperando, dia a dia, a vida me surpreender com respostas...


Vamos! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

Passivo, Assertivo ou Agressivo?